Faça um orçamento

    Eu concordo que ao fornecer nome, e-mail e telefone, eles poderão ser utilizados internamente para fins promocionais e de relacionamento com a kauffer Pilates.

      Request the prices

      I agree that when providing name, e-mail and phone, they can be used internally for promotional and relationship purposes with kauffer Pilates.

        Hacer un presupuesto

        Acepto que al proporcionar nombre, correo electrónico y número de teléfono, se pueden utilizar internamente con fines promocionales y de relación con kauffer Pilates.

        26 de abril de 2013

        Pilates para Músicos

        musico

        Músicos devem ser vistos como atletas. Os tendões e músculos usados ​​enquanto desempenham sua função, são colocados sob tensão constante em um ambiente de alta pressão. Para um músico de orquestra, a performance consiste em quase duas horas de reprodução contínua. Essas demandas são intensificadas em performances solo.

        Além disso, a forma de tocar a maioria dos instrumentos requer posturas assimétricas. Pense em um violinista, violoncelista, harpista, ou flautista. Todos estes músicos fazem concessões para se adaptarem às dimensões físicas do seu instrumento e tocá-lo.

        Para manter um alto nível de desempenho, os músicos precisam de um programa que possa corrigir os desequilíbrios musculares, fortalecer o core e os músculos estabilizadores, além de prevenir contra lesões por esforço repetitivo, muito comum nestes profissionais. Pilates é uma ótima ferramenta para os músicos. Um programa de condicionamento pode incluir exercícios para restaurar a estabilidade do tronco e da pelve, flexibilidade, equilíbrio muscular, força e padrões de respiração eficientes. Benefícios que podem ajudá-los a desenvolver uma maior resistência, permitindo que o profissional desempenhe seu papel por mais tempo, e com menos fadiga.

        Benefícios do Pilates para Músicos

        – Melhora o controle da respiração;
        – Restaura postura natural, permitindo o uso mais eficiente de tronco e extremidades superiores;
        – Aumenta a resistência, permitido um melhor uso do tronco e maior estabilidade do ombro;
        – Alivia a dor e tensão pela postura e melhora o alinhamento da coluna vertebral;
        – Reduz o risco de lesões por esforços repetitivos, criando equilíbrio muscular funcional.

        Fonte: Mary Bange

        Deixe um comentário: